Sejam bem vindos ao Blog da Profª Sueli

" "Carpe Diem" quer dizer "colha o dia". Colha o dia como se fosse um fruto maduro que amanhã estará podre. A vida não pode ser economizada para amanhã. Acontece sempre no presente."

Rubem Alves

Páginas

segunda-feira, 31 de março de 2008

História em Quadrinhos - Ciclo III Final

Galera do Ciclo III-Final, o programa da História em quadrinho está nas minhas postagens mais antigas, mas para facilitar, para verificar no item marcadores e clicar no link orientações e dicas para realização de trabalhos - ok?!!

Qualquer dúvida é só peguntar.

Mais curiosidades sobre a Idade Média

Galera do Ciclo III - Final, estou deixando mais uma contribuição sobre o estudo da Idade Média, clique no título desta postagem e divirtam-se com um dos capítulos do livro "O mundo de Sofia".

Costumes Medievais

Uma viagem no tempo
Veja como era a vida no feudalismo, período da Idade Média entre os séculos 11 e 13


Os historiadores costumam criar nomes para as épocas que estudam. A Idade Média, que durou quase mil anos, foi o nome dado por estudiosos do século 16 ao período entre a Antiguidade e o século em que eles estavam. Vamos voltar no tempo, entre os séculos 11 e 13, na Europa Ocidental, para conhecer um período da Idade Média chamado feudalismo. A agricultura e o pastoreio eram então as principais atividades, embora também houvesse comércio e artesanato.

Havia vários grupos sociais distribuídos nas cidades e no campo. Os senhores feudais eram aqueles que tinham terras (principal forma de riqueza da época) e prestígio. Podiam ser cavaleiros ou membros do alto clero, como bispos e abades, e formavam a chamada nobreza. Existiam dois tipos de senhores feudais: os suseranos (mais ricos e poderosos) e os vassalos, vindos de famílias menos conhecidas. Quanto maior fosse o número de vassalos que o suserano tivesse à sua disposição para ajudá-lo nas batalhas e tribunais, mais poderoso ele era.

No entanto, a população era composta na maioria por trabalhadores rurais, sobretudo servos, que viviam em terras emprestadas pelos senhores, tendo que dar em troca trabalho, dinheiro e parte da produção agrícola e artesanal. Em geral, eles não podiam abandonar as terras, que eram passadas de pai para filho.

Mas por que esse período da Idade Média é chamado feudalismo?

Descubra a resposta para esta pergunta, clicando no título desta postagem

domingo, 30 de março de 2008

Uso Responsável da Internet

Galera usar a internet é muito bom, porém devemos tomar cuidado quanto ao uso inadequado da rede.

CUIDADO - DENGUE!!!

Meio Ambiente - PRESERVE!

Fonte: http://blogdolovatto.zip.net/ > acesso em 30/03/08

Anedota Cavando Votos

Galera do Ciclo IV - Final ouçam a anedota "Cavando Votos", clicando no link abaixo. Foi o texto trabalhado em sala de aula - conteúdo República Velha.

OBS: É o texto do caipira


http://acervos.ims.uol.com.br/iah/custom/player.php?NSU=00019324&p=mediaplayer&dbpath=/home/ims/homolog/bases/iah

200 Anos da Família Real no Brasil-Vídeo 02

video

sexta-feira, 28 de março de 2008

Linha do Tempo

Conheça um pouco da História da Humanidade, através da linha do tempo.

Clique no título da postagem.

Como se contam os anos

Especialmente para o Ciclo III - Inicial

Fabiano Maisonnave

Até o ano 525 da Era Cristã, o mundo ocidental não contava os anos como hoje. O marco do início dos tempos era a fundação de Roma, o ano da legendária fundação da cidade pelos irmãos Rômulo e Rêmulo, chamado ano zero A.U.C ("ab urbecondita"). A Era Cristã em que vivemos foi inventada por Dionysius Exiguus (em português, Dênis, o Exíguo), a pedido do papa João 1°, no ano de 525 d.C (correspondente ao ano 1278 A.U.C.). O objetivo da reforma era acabar com a falta de sincronia entre as igrejas para o cálculo da Páscoa. O cálculo para a Páscoa mais conhecido até então havia sido criado pelo bispo da Alexandria, mas várias igrejas seguiam diferentes sistemas, numa confusão bíblica.
No meio dos cálculos para o novo calendário da Páscoa, Dionysius resolveu não seguir o modelo do bispo de Alexandria, cujo marco inicial era o imperador Diocleciano. "Não queria perpetuar o nome do Grande Perseguidor dos Cristãos, mas numerar os anos a partir da encarnação do Nosso Senhor Jesus Cristo", escreveu. Estava criada a Era Cristã.

Conheça o final desta história, clicando no título desta postagem.

quinta-feira, 27 de março de 2008

Estrutura para elaboração de trabalhos - conforme normas da ABNT

Queridos alunos...

Estou anexando dicas para elaboração de trabalhos. Estas são as normas da ABNT, e como de costume, continuarei pegando no pé de vocês para elaboração de trabalhos com qualidade.

Clique no título desta postagem e siga as orientações.

O absolutismo e a Reforma Religiosa

Texto de apoio para o Ciclo IV - Inicial.
O absolutismo e a reforma religiosa
CLAUDIO B. RECCO
da Folha de S.Paulo


Durante a Idade Moderna, a base do poder absoluto do rei foi formada pelas duas classes sociais de elite --a nobreza e a burguesia-- e pela igreja. No entanto, neste mesmo período, percebemos grandes transformações na organização religiosa do cristianismo, com o movimento reformista e a formação de novas doutrinas, iniciados por Lutero.

Apesar da quebra da unidade do cristianismo, dividido a partir de então em doutrinas diferentes, a religião continuou a ter um papel importante na formação cultural do homem europeu e, conseqüentemente, foi utilizada para apoiar e/ou justificar o poder real.

Ao analisarmos as estruturas do absolutismo em diversos países, percebemos a importância que a religião assumiu na organização do poder de Estado.

Apesar dessa importância, os principais teóricos do absolutismo se utilizaram do discurso racional, de origem renascentista. Maquiavel defende a utilização de todos os meios ao alcance dos governantes para a centralização do poder; para Thomas Hobbes, o absolutismo era necessário para a organização social, superando o "egoísmo intrínseco ao homem". No século 17, Jacques Bossuet, bispo francês, estabelece a relação entre o poder do rei e o poder de Deus.

Na península Ibérica, o absolutismo formou-se antes do movimento reformista e contou com o apoio do clero católico, uma vez que os vínculos entre a nobreza real e o alto clero eram muito fortes. Na França e na Inglaterra, onde a formação do absolutismo coincide cronologicamente com a reforma religiosa, é que percebemos a utilização da religião ou da igreja na luta pelo poder.

Na Inglaterra, o rei Henrique 8º optou pelo rompimento com a Igreja Católica e pela organização de uma nova igreja oficial, denominada Anglicana, que foi comandada diretamente por ele, que, apoiado pelo Parlamento, controlava o poder político e religioso ao mesmo tempo, consolidando o absolutismo.

Na França, a nova religião, calvinista, serviu de base para a organização do grupo que fez oposição ao absolutismo real, os huguenotes, e foi responsável pelo retardamento da formação do absolutismo.

Dica: As igrejas foram apenas manipuladas pelos interesses políticos? De que maneira as religiões se beneficiaram da organização do absolutismo?

quarta-feira, 26 de março de 2008

Eleições no Brasil

Atendendo ao pedido do Anônimo, segue um material muito bom sobre o processo eleitoral no Brasil, e dentro deste contexto, aparece o que foi solicitado ELEIÇÕES NA REPÚBLICA VELHA.

clique no título da postagem e vá direto em busca de conhecimento.

Revolta da Vacina

Ciclo IV - Final...

Conheçam um pouco mais sobre a Revolta da Vacina, basta clicar no título desta postagem e nos links abaixo:

http://cienciaecultura.bvs.br/scielo.php?pid=S0009-67252003000100032&script=sci_arttext
http://cdcc.sc.usp.br/ciencia/artigos/art_21/revoltavacina.html

terça-feira, 25 de março de 2008

Guia dos Curiosos




Visitem o site e descubra curiosidades sobre tudo.






Galera do Ciclo III - Final

Galera do Ciclo III - Final, este é o programa para elaboração de história em quadrinho.
Bom Trabalho!!
O software HagáQuê é um editor de histórias em quadrinhos com fins pedagógicos é desenvolvido para a plataforma Windows de modo a facilitar o processo de criação de uma história em quadrinhos seja por uma criança ainda inexperiente no uso do computador.
Confira a página do projeto: http://www.nied.unicamp.br/~hagaque/

domingo, 23 de março de 2008

A História dos alimentos


Atendeno ao pedido da minha amiga Hélia, estou colocando no blog um pouco sobre a História dos alimentos... é claro que este é só o começo, depois falaremos mais sobre este tema tão importante.

CLIQUE NO TÍTULO E LEIA A MATÉRIA


Valeu pela dica Hélia...

22 de Março - Dia Mundial da Água


Poema da Água

A água também nasce pequenina
nasce gota de orvalho ou de neblina...

A água também tem a sua infância
quando apenas riacho cantarola
brinca de roda nos redemoinhos
salta os seixos que encontra
e faz apostas de corrida - travessa -
por entre as grotas e peraus
e arranca as flores que a marginam
para engrinaldar a cabeleira solta
sobre o leito revolto das areias...

A água também tem adolescência
sonha lagos românticos à lua
fitando os astros namorados dela
embevecida em seus olhos de ouro...
e assim sempre amorosa e sonhadora
vai tecendo e bordando - dia e noite
o seu vestido de noiva nas montanhas
e o seu véu de noivado nas cascatas...
A água também tem maturidade
fica serena e grave em rios fundos
e num destino generoso e amigo
espalha a vida que em si mesma encerra

semeia bênçãos para o grão de trigo
abre caminhos líquidos da terra
e enlaça os povos através dos mares...

A água também tem sua velhice
e de ver-lhe os cabelos muitos brancos
onda lenta de espuma destrinçada em neve, nos ares flutuando...

A água também sofre...e quando sofre
se faz divina e vem brilhar em lágrimas
ou se reflete a dor da natureza
geme no vento transformada em chuva.

A água também morre...e quando seca
e a sua morte entristece tudo :
choram-lhe, enfim na desolação,
todos os seres vivos que a rodeiam
porque ela é o seio maternal da vida
e de tal maneira ama seus filhos rudes
que muitas vezes para os salvar se deixa
ficar sem o murmúrio de uma queixa
prisioneira de poços e açudes...
Bendita seja, pois, água divina
que fecunda, consola, dessedenta, purifica,
e que, desde pequenina,
feita gota de orvalho,
mata a sede das plantas entreabertas
e prepara o festivo esplendor da primavera...
e que, nascida em píncaros da serra
vem de tão alto, procurando sempre ter
um fim de planície e de humildade
até perder, na última renúncia,
o nome de batismo de seus rios
para ficar anônima nos mares.

Raul Machado

Fonte: http://www.revista.agulha.nom.br/rma01.html > acesso em: 23/03/2008

FELIZ PÁSCOA!!



Páscoa é...

Páscoa é ser capaz de mudar,
É partilhar a vida na esperança,
É lutar para vencer toda sorte de sofrimento.
Páscoa é dizer sim ao amor e à vida,
É investir na fraternidade,
É lutar por um mundo melhor,
É vivenciar a solidariedade.

Páscoa é ajudar mais gente a ser gente,
É viver em constante libertação,
É crer na vida que vencer à morte.

Páscoa é renascimento, é recomeço,
É uma nova chance pra gente melhorar
As coisas que não gostamos em nós.
Para sermos mais felizes por conhecermos
A nós mesmos mais um pouquinho e vermos
Que hoje somos melhores do que fomos ontem.
Feliz Páscoa!!!


sábado, 22 de março de 2008

Sábado de Aleluia... Malhação do Judas


Malhação do Judas. Você lembra?
Conheça um pouco sobre este costume ao longo da História, para tal basta clicar no título desta postagem.

sexta-feira, 21 de março de 2008

Assista a charge - TV Pública Brasileira

Conexão Mundo - Vídeos Educacionais

E a minha busca não para... Eis que como um toque de mágica, encontrei mais uma série de vídeos educacionais. Estes fazem parte do programa Conexão Mundo do Senado Federal.

Conexão Mundo
Série de 20 programas sobre relações internacionais que procura levar a servidores e demais cidadãos as informações necessárias à compreensão dos novos processos de intercâmbio entre as nações. Os programas enfocam toda a história das relações entre os povos, os tratados e políticas para a nova ordem internacional e procuram desvendar expressões que ganharam força nas últimas décadas, como “globalização”, “blocos econômicos” etc. Cada programa tem duração de aproximadamente 20 minutos. (Fonte: Senado Federal)

Clique no título desta postagem e vá direto para a página assistir os vídeos indicados. Bom divertimento!! e muito CONHECIMENTO.

Vídeos Educativos - Vale a Pena Ver!!

Queridos alunos e visitantes...
Estou numa busca desenfreada neste mundo maravilhoso, que é o mundo virtual, caçando, pesquisando, investigando minunciosamente todos os cantos desta que é uma das maiores descobertas da humanidade (a internet), busco incessantemente tudo o que possa contribuir para a aquisição de novos conhecimentos, porque o conta de fato no mundo da INFORMAÇÃO, é saber transformar informação em conhecimento.
Foi durante esta busca desenfreada que encontrei este site muito interessante.
Aproveitem a dica e rumo à aquisição de novos conhecimentos.

Clique no título desta postagem e assista aos mais variados vídeos educativos.

O surgimento do Homem e a Ocupação dos Continentes



Veja como o Homem saiu da África e ocupou os outros Continentes...
Acesse o site, clicando no título desta postagem e divirta-se com a linha do tempo.
Site em inglês

Aquarela do Brasil

Brasil de tantas coisas belas, de tantas vergonhas, de tanta miséria, de tantos políticos corruptos (vide compra de cadeiras para massagem, inovação de nossos deputados)... O que será que nos sustenta? A esperança... A Fé... A Disposição ou a crença de que SOU BRASILEIRO E NÃO DESISTO NUNCA!! Bom seria se a nossa História fosse de fato uma bela aquarela, mas, infelizmente a nossa pintura anda um pouco manchada, e não criamos sambas tão belos. Vivemos o vazio intelectual, cultural, o que a maioria gosta de admirar é a onda do CRÉUUUUUUUU!!! E assim, caminha a nossa sociedade (Creu no imposto de renda, creu nos demais impostos, creu em Brasília, e o povo ainda canta e sorri CRÉEEEEEEUUUUUU!!!)

Nosso Senhor... OLHAI POR NÓS!! OH!! Meu Brasil. Brasileiro!

video

quinta-feira, 20 de março de 2008

Artigo sobre a cavalaria medieval - Galera do Ciclo III - Final, LEIAM!!

BULLYNG - DIGA NÃO!!

"ÁGUA QUE TE QUERO ÁGUA" - OS DIREITOS DA ÁGUA


A ONU redigiu um documento intitulado Declaração Universal dos Direitos da Água. veja aqui seus principais tópicos:
  1. A água faz parte do patrimônio do planeta. Cada continente, cada povo, cada nação, cada região, cada cidade, cada cidadão é plenamente responsável pela água da Terra.

  2. A água é a seiva de nosso planeta. Ela é condição essencial de vida de todo vegetal, animal ou ser humano. Dela dependem a atmosfera, o clima, a vegetação e a agricultura.

  3. Os recursos naturais de transformação da água em água potável são lentos, frágeis e muito limitados. Assim sendo, a água deve ser manipulada com racionalidade e precaução.

  4. O equilíbrio e o futuro de nosso planeta dependem da preservação da água e de seus ciclos. Estes devem permanecer intactos e funcionando normalmente para garantir a continuidade da vida sobre a Terra. Este equilíbrio depende da preservação dos mares e oceanos, por onde os ciclos começam.

  5. A água não é somente herança de nossos predecessores; ela é, sobretudo, um empréstimo a nossos sucessores. Sua proteção constitui uma necessidade vital, assim como a obrigação moral do homem para com as gerações presentes e futuras.

  6. A água não é uma doação gratuita da natureza; ela tem um valor econômico: é rara e dispendiosa e pode escassear em qualquer região do mundo.

  7. A água não deve ser desperdiçada, nem poluída, nem envenenada. De maneira geral, sua utilização deve ser feita com consciência para que não se chegue a uma situação de esgotamento ou de deterioração da qualidade das reservas atualmente disponíveis.

  8. A utilização da água implica respeito à lei. Sua proteção constitui uma obrigação jurídica para todo homem ou grupo social que a utiliza.

  9. A gestão da água impõe um equilíbrio entre a sua proteção e as necessidades econômica, sanitária e social.

  10. O planejamento da gestão da água deve levar em conta a solidariedade e o consenso em razão de sua distribuição desigual sobre a Terra.

CUIDE DESTE BEM... OU FICARÁ SEM!!

quarta-feira, 19 de março de 2008

Leitura Diária... via email

Nas minhas andanças pela rede, encontrei este site muito interessante que envia trechos de livros por e-mail, vale a pena conferir. Clique no link acima e vá direto para o site.

Boa leitura!

Clique aqui... e conheça um pouco sobre a História da Páscoa

Curiosidades da História...origem das expressões

"Sem eira nem beira"
Os telhados de antigamente possuíam eira e beira, detalhes que conferiam status ao dono do imóvel. Possuir eira e beira era sinal de riqueza e de cultura. Não ter eira nem beira significa que a pessoa é pobre, está sem grana.
***********************************************************************************
"Ficar a ver navios"
Dom Sebastião, rei de Portugal, havia morrido na batalha de Alcácer-Quibir, mas seu corpo nunca foi encontrado. Por esse motivo, o povo português se recusava a acreditar na morte do monarca. Era comum as pessoas visitarem o Alto de Santa Catarina, em Lisboa, para esperar pelo rei. Como ele não voltou, o povo ficava a ver navios.
***********************************************************************************
"Casa da Mãe Joana"
Na época do Brasil Império, mais especificamente durante a minoridade do Dom Pedro II, os homens que realmente mandavam no país costumavam se encontrar num prostíbulo do Rio de Janeiro, cuja proprietária se chamava Joana. Como esses homens mandavam e desmandavam no país, a frase casa da mãe Joana ficou conhecida como sinônimo de lugar em que ninguém manda.
***********************************************************************************
"Voto de Minerva"
Orestes, filho de Clitemnestra, foi acusado pelo assassinato da mãe. No julgamento, houve empate entre os acusados. Coube à deusa Minerva o voto decisivo, que foi em favor do réu. Voto de Minerva é, portanto, o voto de desempate ou o voto decisivo.

Indicações de Filmes

Ficha Técnica
A Vida é Bela(La vita è Bella)
País/Ano de produção: Itália, 1997
Duração/Gênero: 112 min., comédia/drama
Disponível:- VHS e DVD
Direção de Roberto BegniniRoteiro de Roberto Begnini e Vincenzo Cerami
Elenco: Roberto Begnini, Nicoletta Braschi, Giorgio Cantarini, Giustino Durani.

Ficha Técnica
Amistad
País/Ano de produção:- EUA, 1997
Duração/Gênero:- 154 min., Drama
Disponível em vídeo e DVD
Direção de Steven SpielbergRoteiro de David H. Franzoni
Elenco:- Anthony Hopkins, Morgan Freeman,Matthew McConaughey, Djimou Hounsou, Nigel Hawthorne,Pete Postlethwaite e Anna Paquin.




Ficha Técnica
Billy Elliot(Billy Elliot)
País/Ano de produção:- Grã-Bretanha, 2000
Duração/Gênero:- 110 min., Drama/Musical
Disponível em VHS e DVD
Direção de Stephen DaldryRoteiro de Lee Hall
Elenco:- Julie Walters, Jamie Bell, Jamie Draven,Jean Heywood, Gary Lewis, Stuart Wells, Mike Elliot.



Ficha Técnica
Click
País/Ano de produção: EUA, 2006
Duração/Gênero: 98 min., Comédia
Direção de Frank CoraciRoteiro de Steve Koren e Mark O´Keefe
Elenco: Adam Sandler, Christopher Walken, Kate Beckinsale, Sean Astin, Jennifer Coolidge, Henry Winkler, David Hasselhoff, Rachel Drach, Jenae Altschwager.

terça-feira, 18 de março de 2008

Enquete

A partir de amanhã, pretendo atender as solicitações da enquete.
AGUARDEM!!

Reflitam sobre...

"O que deve caracterizar a juventude é a modéstia, o pudor, o amor, a moderação, a dedicação, a diligência, a justiça, a educação. São estas as virtudes que devem formar o seu caráter."
Sócrates
"A educação tem raízes amargas, mas os seus frutos são doces."
Aristóteles
"Todo o homem recebe duas espécies de educação: a que lhe é dada pelos outros, e, muito mais importante, a que ele dá a si mesmo."
Edward Gibbon.

segunda-feira, 17 de março de 2008

Aos Fofoqueiro de Plantão - Curiosidades


Fofoca na História

Falar sobre a vida alheia é uma prática bastante antiga, do tempo das cavernas. Os homens da pré-história buscavam informações acerca da vida de outras pessoas para saber de suas fraquezas, seus medos, o que sabiam fazer, seus desejos e outros.
Naquela época, não havia a escrita e consequentemente as informações eram passadas oralmente. A fofoca então passou a fazer parte não só da vida social, mas também da parte política, onde era usada para desmoralizar os monarcas, e da história da humanidade, onde uma informação errada poderia mudar toda a trajetória da história.
Em 1560, a rainha Elizabeth I foi fortemente atacada por fofocas a cerca de sua vida pessoal. Em 1917, o czar Nicolau II e sua esposa foram vítimas de fofocas que focavam a vida íntima do casal. Em 1922, o ditador Mussolini foi alvo das fofocas, só que para ele teve efeito positivo, pois lhe deram prestígio pela realização de um projeto que já havia iniciado antes dele assumir o poder na
Itália. Dessa forma, a fofoca tinha e ainda tem o poder de prejudicar ou beneficiar uma pessoa.

O Ideal do Cavaleiro Medieval

O Ideal do Cavaleiro Medieval

A conduta de um cavaleiro era baseada nos seguintes preceitos:
Bravura - Não temer a morte.
Honra - Defender a sua honra e da honra da Cavalaria.
Liberalidade - Distribuir com generosidade os seus bens. Acudir sobretudo os pobres, viúvas e orfãos.
Lealdade - Para com todas as pessoas, inclusive com os inimigos. Um cavaleiro jamais poderia lutar contra um homem desarmado, golpear alguém caído ou atacar alguém pelas costas.
Fidelidade - Para com seu senhor.
Apesar de todos estes preceitos, havia muitos cavaleiros indisciplinados. Isso acontecia porque muitos jovens tinham de se lançar pelo mundo particando pilhagens para garantir a sua sobrevivência uma vez que apenas o primeiro filho de uma família de nobres tinha o direito de se casar. O objetivo de casar apenas o primeiro filho era preservar o patrimônio evitando que tudo fosse dividido entre os descendentes. Assim, somento o mais velho herdava a herança. Os outros tinham de cuidar de sua subsistência fazendo o que eles mais sabiam: lutar.
A conseqüência disso era que para muitos, estes cavaleiros eram agentes do demônio pelo mal que praticavam nas aldeias. Eles sempre andavam em grupo. A idéia do cavaleiro solitário presente em muitos filmes não existia na Idade Média.
Além das pilhagens e das guerras os cavaleiros se dedicavam às competições nos famosos torneios, uma espécie de esporte da época. Esses torneios também não eram da forma como são apresentados nos filmes. A violência era aterradora e quase sempre envolvia os espectadores como numa briga de torcida organizada.
Para conter a violência desses guerreiro a Igreja tentou disciplinar e cristianizar a cavalaria através de rituais cada vez mais requintados, fazendo com que a investitura de um cavaleiro se transformasse numa espécie de segundo batismo. Mas, isso veremos depois.

Fonte: http://carbonocatorze.blogspot.com/2007/10/o-ideal-do-cavaleiro-medieval.html

Aprendendo...







Estou quebrando a minha cabeça.. mas sou persistente e não vou desistir até este blog ficar bem legal e interessante.
Desanimar sim.. desistir JAMAIS!!



domingo, 16 de março de 2008

Assista - Ilha das Flores

http://www.portacurtas.com.br/pop_160.asp?COD=647&Exib=6422','','width=560,height=525,top=0,scrollbars=YES'

Ilha das Flores
Gênero Documentário, Experimental
Diretor Jorge Furtado
Elenco Ciça Reckziegel
Ano 1989
Duração 13 min
Cor Colorido
Bitola 35mm
País Brasil

Um ácido e divertido retrato da mecânica da sociedade de consumo. Acompanhando a trajetória de um simples tomate, desde a plantação até ser jogado fora, o curta escancara o processo de geração de riqueza e as desigualdades que surgem no meio do caminho. (Porta Curtas)

Em que percentual você se encaixa?




quinta-feira, 13 de março de 2008

Aulas na Web..

Galera - CE 416, estou iniciando o meu Blog para trocarmos informações, dicas de estudos, indicações de livros, sites, textos, pensamentos, etc.
Aproveitem deste novo recurso didático.
Deixem sugestões, críticas, dicas...

Bjs
Profª. Sueli